sábado, 27 de junho de 2015

Yamaha RX80 - Yamaha Carona

 
Clique para Ampliar

 A proposta de economia visada pela Yamaha ao lançar a RD75 em 1976 não teve o sucesso esperado junto ao brasileiros que sempre desconsideraram as motos com cilindrada inferior a 125, mesmo sendo uma evolução dos projetos cinquentinha elas não venderam bem.


Em 1979 a Yamaha resolveu criar uma RD75 melhorada e lançou a RX80 que usava peças da RX125 e outras da antiga RD75, da 125 o principal componente foi o bloco do motor e seu virabrequim que oferecia maior confiança e durabilidade além de mais potência e maior torque ao modelo de apenas 73cc que fornecia 8 CV/SAE, o câmbio foi mantido o mesmo da 75cc com 5 marchas e este conjunto com camisa e pistão pequenos conseguia velocidade máxima em torno de 90 km/h, ganhando de quebra 0.8 cv.
Essa foi a menor moto da linha Yamaha do Brasil entre 1979 e 1981, apesar disso trazia visíveis melhorias

Clique para Ampliar
 Comparativo RD75 - RX80

-Velocidade máxima  melhorou de 87 para 93 km/h.
-Aceleração de 0 a 60 km/h melhorou de 22,45 para 10,55 segundos.
-Aceleração de 0 a 80 km/h melhorou de 35,80 para 23.32 segundos.



Uma Yamaha ágil, prática e econômica e que se fosse bem conduzida poderia rodar no trânsito das grandes cidades sem problemas fazia médias de consumo entre 38 e 44 km/litro, e consumia aproximadamente 1 litro de óleo 2 tempos  a cada 700 km.

Clique para Ampliar
   A posição de dirigir confortável,  boa estabilidade e excelente capacidade de manobras era resultado de um projeto moderno e guidão largo bem projetado para o brasileiro de estatura média (homens ou mulheres), essa seria uma moto ideal para iniciantes ou mesmo para os menores de idade que mesmo não podendo pilotar motos legalmente sempre apareciam no trânsito dos anos 70/80.

Clique para Ampliar
 Pontos negativos podemos destacar a falta do conta-giros, fraca iluminação do farol resultado do sistema elétrico de 6 volts com magneto, falta de apoio lateral e da trava de guidão.


Em 1981 a Yamaha resolveu lançar uma versão standard (pé de boi) do produto que já era um dos mais baratos do mercado, assim criaram a versão  RX80E -  CARONA  que era basicamente a mesma moto com alguns detalhes simplificados, foram suprimidos os cromados dos para-lamas e guidão, pneus mais estreitos, trocaram o pedal de partida por um mais simples que segundo diziam na época sempre machucava a canela do usuário e a principal mudança foi a retirada da quinta marcha sem reescalonamento da quarta o que acabou reduzindo a velocidade final fazendo a moto rodar sempre pedindo marcha quando a velocidade chegava perto dos 75 - 80km/h.

Carona - Clique para Ampliar

Com o passar dos anos na maioria das vezes já na primeira retífica as RX80 acabaram sendo transformadas para 125cc com a substituição do kit de camisa e pistão apesar de o restante do conjunto (suspensão e freios) não ser dimensionado para essa cilindrada. 


A RX80 pode ser considerada a terceira geração de motos nacionais produzidas pela Yamaha Brasil e ficou no mercado até 1983 como opção econômica e eficiente entre as nacionais.


Características técnicas

Motor

Motor: Monicilíndrico, 2 Tempos, refrigerado à ar, possui Torque Induction.
Cilindro: em ferro fundido com camisa de aço inclinado para frente.
Cilindrada: total de 73cc3, pistão de 43mm de diâmetro com 50mm de curso.
Taxa de compressão: 7,2 : 1.
Carburador: Mikuni VM 20 SH de fluxo horizontal com 20mm de venturi..
Ignição: Sistema com magneto e platinado.
Fonte de carga da bateria provém do magneto. Sistema de partida primária do motor à pedal.
Lubrificação: Injeção direta de óleo 2 Tempos no carburador por meio de bomba autolube.
Capacidade de óleo do cárter de 0,7 litros. Capacidade do reservatório do óleo 2 tempos de 1 litro.
Filtro de
ar: Espuma de poliuretano úmido com óleo 2 tempos.
Relação de marcha lenta: 1250
RPM

Transmissão

Sistema de redução primária: Por engrenagem.
Relação de redução primária: 19/74 (3,894).
Sistema de redução secundária: Por corrente.
Relação de redução secundária: 39/16 (2,437).
Embreagem: Multidisco banhada a óleo.
Tipo de caixa de marchas: Engrenamento constante, 5 marchas à frente.
Sistema de operação: Operação com pedal do lado esquerdo.


Dimensões e pesos

Comprimento total: 1.852mm
Largura total: 630mm
Altura total: 970mm
Distância entre eixos: 1.185mm
Vão livre mínimo: 150mm
Peso: Líquido (seco) de 75 kg.

Pneus
Dianteiro: 2,50 X 17'; pressão de 23 libras/Pol2.
Traseiro: 2,50s X 17';pressão de 28 libras/Pol2.

Suspensão
Dianteira: Garfo telescópico.
Traseiro: Braço oscilante.
Capacidade de óleo no garfo dianteiro: 162cc por bengala.

Amortecedores
Dianteiro: Mola helicoidal e amortecedor hidráulico incorporado.
Traseiro: Amortecedor hidráulico com molas helicoidais.

Instalação e equipamentos elétricos

Tipo de bateria: 6V
Fonte de carga: Magneto
Vela de ignição: B8VS (NGK)
Abertura do platinado: 0,35mm a 0,4mm

Curiosidade RX80- Versão RECAR-Século 21
Clique nas fotos para Ampliar

Postar um comentário