sábado, 17 de janeiro de 2015

Honda POP 100





A Honda tem um carinho especial por essa moto, ela é a representante e sucessora no Brasil de dois grandes sucessos de vendas da Honda no mundo todo a Super Cub e a S90, legítimos sucessos comerciais.
Quando se fala a palavra Honda a primeira imagem que vem a cabeça de uma pessoa que não tem ligação com o mundo das motos é a imagem da Super Cub uma pequena e durável moto mais próxima do ciclomotor que da famosa CB750 ou outra moto de grande cilindrada da marca.

Honda Super Cub

A POP 100 juntamente com a BIZ são as motos de entrada da Honda no Brasil, elas tem por compromisso ser econômicas, resistentes e atrativas a seu público específico, a POP 100 foi lançada em 2007 e no ano de 2014 ela foi a quinta moto mais vendida no Brasil apesar de não ser a quinta mais bonita, com quase 105 mil unidades, o brasileiro do sul do país não avalia o tamanho de seu país e a dificuldade de deslocamento que existe em locais e cidades onde o transporte público praticamente não existe, isso justifica a quantidade de motos de pequena cilindrada que existe rodando país afora. A Honda também coloca essa pequena no mercado para fazer frente a entrada das chinesas que tentam de todas as formas ganhar espaço.



Ao criar a POP a  Honda partiu da BIZ e fez um corte geral de acessórios, simplificou a carenagem, mudou o câmbio do modelo rotativo para simples, tirou o cavalete e o porta objetos e substituiu o painel por outro mais simples e barato. A POP se tornou uma opção barata e eficiente na sua proposta de moto de entrada para a categoria econômica oferecendo um motor de 1 cilindro a 4 tempos, 97,1 cc e 6,2cv (velocidade máxima em torno de 90 km/h) que faz entre 35 e 41 km/litro na cidade e  tem um banco largo e confortável para duas pessoas.






Outra opção da Honda foi oferecer uma relação de marchas curta no câmbio de 4 velocidades, proporcionando mais força que velocidade, dessa maneira a POP pode enfrentar subidas e transportar 2 passageiros sem dificuldades, apesar de ainda usar carburador é muito econômica e manutenção quase desnecessária.



Um ponto falho está na medida das rodas que são herança da BIZ, o aro dianteiro é de 17 polegadas e o traseiro de 14 polegadas,  os freios são a tambor e tem atuação razoável pedindo ajuda do câmbio com reduções de marchas para velocidades mais altas, com um ou dois passageiros, a moto apresenta-se com o mínimo necessário para que o motociclista iniciante possa andar com segurança e não precise enfrentar as filas e apertos do transporte coletivo das grandes cidades e no interior roda tranquila sem ter que se preocupar com velocidade ou tempo. A Honda não recomenda que se use esse modelo para transporte de cargas pois seu projeto não foi direcionado para essa finalidade.





Resumindo ela reúne  facilidade de pilotagem com robustez, segurança, baixo custo de manutenção e consumo, seu preço um pouco acima dos preços de outras concorrentes da mesma categoria gira em torno de 4.400 reais e pode ser adquirida através de consórcio com parcelas muito acessíveis o que a coloca ao alcance  da maioria dos interessados, lembra a música do  Engenheiros do Havaii levemente modificada -                A POP é POP e não tem pra ninguém.









Postar um comentário