domingo, 11 de janeiro de 2015

Xispa a Brasileiríssima




Clique nas fotos para ampliar

Quem se lembra da Xispa, uma criação brasileira que misturava dois conceitos o de motocicleta e motoneta, criação imposta pelo mercado que estava mudando das Lambrettas e Vespas para as motos que estavam chegando com mais tecnologia.

Permaneceu no mercado entre 1971 e 1979 e era fabricada pela Brumana-Pugliesi  remanescentes da antiga fábrica da Lambretta no Brasil. Era uma utilitária curiosa destinada ao uso em serviço de entregas por comerciantes, era econômica e foi fabricada com 150 e 175cc seguindo basicamente as soluções da Lambretta porém sem a lataria. Observe a curiosa posição dos pedais nesse modelo do anúncio acima .  

 

Era uma moto econômica de baixo consumo e manutenção fácil e barata, com todas qualidades da Lambretta , por exemplo a corrente de transmissão que trabalha fechada em banho de óleo, mesmo óleo do câmbio, evitando regulagens e lubrificação. As pequenas rodas permitiam que levasse um estepe, solução prática. 

 

  Tivemos várias versões inclusive uma que imitava o estilo das motos Chopper, a mais bacana na minha opinião. Hoje existe uma legião de fãs das Xispas restaurando e levando para as exposições. Observe também que algumas tinham o assoalho e outras não conforme o propósito de uso.

   
 

No final de vida ainda passou por um revival como Tork substituindo a Tork original de aros maiores que havia sido lançada pelos mesmos fabricantes mas foi descontinuada.Nem tudo eram flores, alguns proprietários reclamavam de vibrações em alta velocidade, falhas na carburação e ineficiência da suspensão dianteira.

Nao podemos nos esquecer das limitações impostas pelo preço de venda do produto.Temos sim que tirar uma média geral.

Não se trata de moto nem de motoneta, é um veículo híbrido que escreveu seu nome na história das duas rodas no Brasil. Como diz o anúncio do fabricante.

 "Xispa - Um preço bastante razoável pela sua qualidade".

" Xispa - É o preço mais barato que você pode pagar para ir ao trabalho e à escola, ou fugir da escola e do trabalho".

Muito simpática mesmo. 



Todo dia vamos falar de uma antiga que tenha rodado aqui no Brasil.     Acompanhe.

Viajante desconhecido


Customizada pelo Lucio de Limeira-SP


 

 

Postar um comentário